terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

CLIENTE DA TABERNA LANÇA DICA PARA COMBATER A MOROSIDADE DA JUSTIÇA

Júlio Curado, o filho da Teresa de Figueira de Lorvão que vive há já alguns anos na Alagoa (onde casou), veio ontem à Taberna. Nós gostamos muito que ele passe por cá, já que, para além de bom cliente, tem sempre uma opinião original e fundamentada sobre tudo e mais alguma coisa.

Desta vez, o Júlio, depois de nos perguntar pelo branco alentejano que recebemos há dias (feito à base de Antão Vaz e Rabo d’Ovelha), lá começou a tagarelar com a propriedade e a sobriedade conhecidas. Dizia o Júlio que, se fosse ele a mandar, conseguiria resolver em pouco tempo um dos problemas que mais afecta este nosso triste e mal entregue país: o mau funcionamento da Justiça.


Assim que ele disse aquilo, ficámos todos curiosos e pedimos-lhe que explicasse o milagre. E foi aí que o homem (corajoso) desabafou: “Então, bastava dar ordem ao Ministério Público e à PJ para que deixassem de investigar crimes ligados à máfia socialista. É tempo perdido. Ninguém lhes toca porque eles dominam a máquina. Vocês já viram algum socialista graúdo ser apanhado? Desde a Casa Pia até ao Face Oculta, passando pelo Freeport, pelos aterros na Cova da Beira, pelos negócios da Família Soares, pelo caso da Independente….a coisa nunca dá em nada. E se é assim, mais vale não chatear os homens e ocupar os investigadores e os juízes com gente normal, que possa ser julgada e condenada.”


Depois de ouvirmos o Júlio, instalou-se na taberna um silêncio constrangedor, igual aos que se sentiam nos lugares públicos há trinta e tal anos. Mas, refeitos do susto, lá acabámos por saudá-lo por falar assim tão desassombradamente. A sorte dele é ser pequeno demais para se tornar um problema que alguém teria que resolver.

6 comentários:

gaiteiro disse...

Boa malha!!!

Anónimo disse...

Por acaso até foi uma boa malha mas, não devias aparecer aqui como GAITEIRO porque não se consegue ir ao teu BLOG.Porque comentas no dos outros?

Anónimo disse...

Também é simples a justificação,os anos do poder,mas também não é menos verdade que se fosse outro partido a coisa seria diferente.

Anónimo disse...

Esta ultima curta do homem das tabernas é qualquer coisa ..... podia ser a Marlene a dizer -me "20 comer"

Red disse...

E se olharmos para os “casos” PSD a diferença é assim tanta ?
Já vários desses “graúdos” tiveram o MP a perna e depois ?
Quanto foram de facto acusados e cumpriram penas ?

Anónimo disse...

O problema deste canto à beira mar plantado é precisamente este! As pessoas não querem saber se é feita justiça ou não, se agarraram o ladrão ou não, desculpam-se sempre com os outros. Se uns roubaram todos podemos roubar,se uns violaram uns garotos todos podemos violar. Bem dizia o outro: "encostado ao mar há um povo que não se governa nem se deixa governar" e anda sempre atrás dos outros, acrescento eu.
Cumprimentos

Related Posts with Thumbnails