quarta-feira, 30 de maio de 2012

A Síria não interessa nada

 Imagem:freeworldmaps

Quase que dá para marcar na agenda. Está para breve a invasão do Irão. Um “breve”, claro está, com todas as aspas que a geoestratégia político-militar impõe.
O Irão nuclear (ou quase nuclear, não se sabe bem) não tem lugar no tabuleiro do Médio-Oriente, trabalhado diariamente por duas grandes potências nucleares da atualidade: EUA e Israel.
Um bocadinho como foi criado o mapa político africano no século XIX, assim se vão cozinhando, não tanto as fronteiras, mas sobretudo os ambientes favoráveis à criação de regimes controlados pelas diplomacias americana e israelita.
Doutro modo, há que domesticar todos os regimes à volta de Israel, para tornar viável a difícil (e última?) empreitada de domar a Pérsia. O sionismo nunca abdicará da capitulação da sua última grande ameaça.
E é neste contexto que surge a resistência ao regime sírio. Indo mais longe, é por isso que é inventada e alimentada a resistência síria. Uma resistência que foi criada para ser reprimida, levando ao insuportável desgaste de Bashar al-Assad. Por isso reafirmo que a Síria aqui (em si mesma) interessa o mesmo que nada. Está a ser agitada/usada como um meio para chegar a um fim.
Nos próximos capítulos, portanto, cairá o atual regime sírio (levado na corrente da História ocidental) e, com americanos e israelitas no poder, ficará aberto o corredor para oriente.
E depois dizem que a História não se repete…

6 comentários:

Anónimo disse...

Não concordo. tenho pra mim que o irão é intocável. Seria suicida entrar ali.

João S. >Barreto

pedro viseu disse...

Tens uma peculiar capacidade de discernimento político, mas esqueces-te, à velha maneira soviética, de olhar para os inocentes (a quem Bashar al-Assa gosta de chamar terroristas) que todos os dias se matam, como que de uma limpeza étnica se tratasse, mas claro, dir-me-ás que tudo isso não passam de danos colaterais, com o fito de manter o poder sanguinário que Rússia e a China teimam em legitimar, a troco da sua manutenção na região. Coisas, de somenos importância, a que, quer um quer outro, já nos habituaram.

Anónimo disse...

Eu tambemacho que a siria n interessa nada. Este blog devia era falar do que este municipio faz para mexer este concelho. Este fim de semana há o In moda, mais uma iniciativa criada para atrair gente a Penacova.

(Rosado)

Anónimo disse...

Que visão político-estratégica revelam estes taberneiros (verdadeiros fazedores de opinião na cena local, regional e nacional!!!)...ouso dizer que mais de 60% dos nossos governantes (margem de erro +/- 3%) ainda não se tinham apercebido desta realidade!!!

Com o tempo das vacas magras em vigor, os conquistadores revelam que a história se repete...só que desta vez a fome é de petróleo e não de ouro e prata!... O que outrora foi chamado de cristianização, agora toma o nome de democratização!...Ele há coisas...

Anónimo disse...

Vai escrever para outro lado Rosado e deixa este blog em paz.
Quem é que faz um blog para estar a falar do "In moda". Por acaso vem cá a gaja das mamas grandes?
Então para que é que isso interessa? A Síria interessa muito mais do que tu pensas..."Helo...está a morrer gente pá e em massacres que até arrepiam dahhhhhhhh!

Anónimo disse...

É só esperar para ver os Estados Unidos e os seus acólitos (qual enxame...) a actuarem, em nome da "democracia", quando os seus interesses político-estratégicos o ordenarem!...

Related Posts with Thumbnails